Contra permanência de Daiello, ADPF vai entregar lista tríplice a Temer e Moraes

Brasília - Contrários à permanência de Leandro Daiello no cargo de diretor-geral da Polícia Federal - confirmada pelo novo ministro de Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes -, a Associação Nacional de Delegados de Polícia Federal (ADPF) vai entregar, ainda este mês, uma lista tríplice ao ministro e ao presidente em exercício Michel Temer. A lista trará o nome dos três delegados especiais mais votados pelos membros da ADPF, na expectativa de que Temer e Moraes decidam pela troca de comando na PF.

"Os delegados entendem que é chegada a hora de mudança, pois há uma série de problemas de gestão e administração", disse o presidente da ADPF, Carlos Eduardo Sobral. O edital para que os delegados especiais - o mais alto nível da categoria - possam se candidatar foi aberto nesta sexta-feira, 13.

A exemplo do que já ocorreu no Ministério Público e na Defensoria Pública, a perspectiva de Sobral é que presidente em exercício e ministro da Justiça acatem uma das três indicações e nomeie um novo diretor-geral. A ADPF considera que já há um "desgaste" na gestão Daiello, com "resultados ruins" e "maquiagem de números", mas sem detalhar as razões. Outra crítica da associação é a de que Daiello teria demorado para prestar apoio e dar prioridade à Operação Lava Jato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos