Presidente da EBC vai recorrer à Justiça para garantir mandato

Em São Paulo

  • Juca Varella/Agência Brasil

    O jornalista Ricardo Mello, que diz que vai recorrer da exoneração da direção da EBC

    O jornalista Ricardo Mello, que diz que vai recorrer da exoneração da direção da EBC

Após a publicação de exoneração no "Diário Oficial da União" desta terça-feira (17), o diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Ricardo Melo, afirmou que tomará as medidas cabíveis na Justiça para a garantia de seu mandato, contrariando determinação do presidente em exercício, Michel Temer.

"Ao longo do intenso debate público que levou à criação da EBC, firmou-se a concepção de que o diretor-presidente deveria ter mandato fixo, não coincidente com os mandatos de Presidentes da República, para assegurar a independência dos canais públicos, tal como ocorre nos sistemas de radiodifusão pública de outros países democráticos", argumentou Melo em carta.

A Diretoria Executiva da EBC manifestou-se na última sexta (13) sobre o mandato de quatro anos do diretor-presidente garantido em lei. No sábado (14), também o Conselho Curador da EBC reafirmou a garantia do mandato do diretor-presidente da empresa por quatro anos, conforme previsto em lei.

Também no sábado, a queda de braço entre a EBC e o governo interino ficou mais acirrada após o cantor Carlinhos Brown, em show realizado em Salvador, se queixar ao presidente em exercício do fim do Ministério da Cultura. A plateia reagiu com o coro "Fora Temer", e Brown deu espaço ao grito da multidão. A cena foi toda transmitida pela TV Brasil, que vinha exibindo o evento, captado pela emissora pública TV Bahia, da rede EBC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos