Comissão de Ética corrige lista dos beneficiados por quarentena e exclui Godinho

Brasília - O presidente da Comissão de Ética Pública, Mauro de Azevedo Menezes, solicitou nesta quarta-feira, 18, a exclusão do nome de Daniel Marteleto Godinho da lista contida na "Nota à Imprensa" enviada anteriormente, que informava o nome dos servidores beneficiados com a quarentena após ocuparem cargos no governo Dilma Rousseff. "Informamos que o servidor encontra-se no exercício regular de suas funções", diz a nota de Menezes. A lista divulgada mais cedo afirmava que a comissão autorizou o pedido de quarentena de Godinho, secretário do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços.

A comissão autorizou alguns pedidos de quarentena. Mas, por outro lado, entendeu que, até agora, no caso de seis pedidos, não houve caracterização de conflito de interesses, portanto não deverão cumprir o período de quarentena e não receberão salário do poder público durante os próximos seis meses. É o caso, por exemplo, do ex-secretário de imprensa da Presidência Rodrigo Almeida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos