Quatro ministros de Temer terão que prestar esclarecimentos ao Senado

Brasília - Após a convocação do Ministro da Educação, Mendonça Filho, e do convite ao ministro da Comunicação, Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou nesta quarta-feira, 18, convites para que mais dois ministros do presidente em exercício Michel Temer prestem esclarecimentos sobre a nova gestão das pastas ao Senado Federal.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, foi convidado a esclarecer possíveis mudanças na estrutura e gestão do ministério, além de maiores explicações sobre a relação que pretende estabelecer com a Polícia Federal e o Ministério Público no âmbito das investigações. Recém-empossado, o ministro disse defender a ação da Operação Lava Jato e garantiu que manteria o diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello.

Já o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, deverá esclarecer quais razões levaram à extinção da Controladoria-Geral da União (CGU) pelo presidente em exercício e quais os eventuais impactos para o sistema de controle do Poder Executivo. As reuniões ainda precisam ser agendadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos