'Áudio prejudica a imagem do governo Temer', diz presidente do PSB

São Paulo - Um dos partidos que integra a base do governo em exercício de Michel Temer, o PSB não pedirá oficialmente a saída do ministro do Planejamento, Romero Jucá, do governo. A avaliação da sigla, entretanto, é que a divulgação do diálogo entre o peemedebista e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, causa "prejuízo" à imagem do governo.

"Esse áudio prejudica a imagem do governo Temer. É ruim começar com acusações tão pesadas", afirma o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Gravações divulgadas nesta segunda-feira, 23, pelo jornal "Folha de S.Paulo" mostram Jucá sugerindo ao ex-presidente da Transpetro um "pacto" para tentar barrar a Operação Lava Jato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos