Renan chega ao Senado sob protesto de deputada do PT que pede prisão de Jucá

Brasília - A deputada Moema Gramacho (PT-BA) fez nesta segunda-feira, 23, um protesto pedindo a prisão do ministro do Planejamento, Romero Jucá. O protesto foi realizado durante a chegada do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), à Casa Legislativa. Renan chegou acompanhado do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), e seguiu direto para o gabinete da presidência, onde receberá em instantes o presidente em exercício Michel Temer.

A segurança tentou conter a deputada, que carrega um pequeno cartaz com os dizeres: "Delcídio = Jucá, prisão e conselho de ética já". Ao tentar detê-la, ela avisou que é deputada e os seguranças a soltaram. Ela protestando continua próximo ao gabinete de Renan. O deputado Helder Salomão (PT-ES) também participou do protesto e segurava um cartaz que dizia: "Fora Temer, governo ilegítimo".

Ao chegar no prédio do Senado, Renan não quis falar com a imprensa e disse apenas que "depois a gente fala". A expectativa agora é pela chegada do presidente Michel Temer para entregar a proposta de revisão da meta fiscal para um déficit de R$ 170,5 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos