Dilma manifesta solidariedade à vítima de estupro coletivo no Rio: 'barbárie'

Brasília - A presidente afastada, Dilma Rousseff, manifestou solidariedade à jovem de 16 anos estuprada por vários homens no Rio de Janeiro. Em sua página no Facebook, Dilma classificou o ato dos 33 agressores de "barbárie". "Mais uma vez reafirmo meu repúdio à violência contra as mulheres. Precisamos combater, denunciar e punir este crime. É inaceitável que crimes como esse continuem a acontecer. Repito, devemos identificar e punir os responsáveis", disse.

A jovem, menor de idade, foi vítima de estupro coletivo numa comunidade do Rio de Janeiro. Até o momento, o presidente em exercício, Michel Temer, não se pronunciou sobre o crime.

De acordo com a assessoria de Dilma Rousseff, ela chegou a Porto Alegre por volta das 17 horas desta quinta-feira, 26, para passar o feriado prolongado ao lado da família. Sua filha, Paula Araújo, e os netos, Gabriel e Guilherme, moram na capital gaúcha. A petista não tem agenda oficial nos próximos dias. O retorno para Brasília está previsto para domingo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos