Estudo mostra que americanos fazem mais sexo com pessoas do mesmo gênero

São Paulo - Um estudo realizado por cientistas dos Estados Unidos mostra que a porcentagem dos americanos que fizeram sexo com pessoas do mesmo gênero cresceu mais que o dobro em comparação a 1990.

A aceitação da prática também aumentou nesse período em todas as gerações, mas em especial na geração que tem hoje entre 24 e 35 anos - os chamados "millennials" - segundo os autores.

A pesquisa se baseia em dados de levantamentos realizados pelo governo americano desde 1972, envolvendo mais de 30 mil adultos. As questões sobre aceitação do sexo com parceiros do mesmo gênero foram incluídas desde 1973 e as questões sobre parceiros sexuais foram introduzidas a partir de 1989.

Segundo o estudo, entre 1990 e 2014, o número de pessoas que fez sexo com alguém do mesmo gênero aumentou, em média, de 3,1% para 7,7%. Entre os homens, o número passou de 4,5% para 8,2%. Entre as mulheres, subiu de 3,6% para 8,7%.

A pesquisa mostrou que, entre 1973 e 1990, a porcentagem de adultos que acreditam que "não há nada de errado em relações sexuais entre dois adultos do mesmo sexo" passou de 11% para 13%. Entre 1990 e 2014, no entanto, o porcentual aumentou de 13% para 49%. Entre os "millenials" o aumento é ainda mais expressivo: 63%.

De acordo com uma das autoras, Jean Twenge, professora de psicologia da Universidade Estadual de San Diego (Estados Unidos), os resultados mostram uma rápida transformação social em curso nos Estados Unidos, favorecida por vários fatores sociais e midiáticos. Segundo ela, de forma geral, os americanos estão se importando menos com normas sociais e mais com suas próprias vontades.

"Essas mudanças amplas tanto nas atitudes como no comportamento ocorreram em apenas 25 anos, sugerindo uma rápida transformação cultural. Essas tendências são mais uma prova de que a cultura americana se tornou mais individualista e mais focada no ego e na igualdade. Sem as estritas regras sociais que eram comuns no passado, os americanos se sentem mais livres para ter as experiências sexuais que bem entenderem", disse Jean.

Bissexuais

O estudo, publicado na revista científica Archives of Sexual Behavior, também revelou que os adultos que tiveram parceiros de ambos os sexos - comportamento classificado como bissexual - aumentou de 3,1% para 7,7% entre 1990 e 2014.

Entre os "millenials", 7,5% dos homens e 12,2% das mulheres já tiveram relação sexual com alguém do mesmo sexo. As experiências entre mulheres, segundo a pesquisa, tendem a ocorrer em maior número durante a juventude. Entre os homens não há essa tendência.

"A experiência sexual lésbica é mais frequente quando as mulheres são jovens, sugerindo que há alguma verdade na ideia de que algumas mulheres são 'bissexuais até faculdade', pelo menos entre as gerações mais jovens, como os 'millennials'. Esse padrão não aparecem nas experiências de sexo entre homens gays", disse Ryne Sherman, coautor do estudo e professor de psicologia na Universidade Florida Atlantic.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos