Sindicato vai à Justiça para garantir correção inflacionária para professor

São Paulo - O Centro do Professorado Paulista (CPP), um dos sindicatos dos professores da rede estadual, ingressou com ação judicial contra o governo Geraldo Alckmin (PSDB) para garantir a correção inflacionária para a categoria.

De acordo com o departamento jurídico do CPP, houve ingresso de um "mandado de injunção" e solicitação para que o governador encaminhe em até 30 dias um projeto de lei para a Assembleia Legislativa para garantir que os professores recebam ao menos a inflação do período. "Tivemos várias audiências, reuniões com a Secretaria Estadual da Educação, e não sinalizam nada positivo à categoria nem reajuste parcelado. Por isso, recorremos à Justiça", disse José Maria Cancelliero, presidente do CPP.

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) informou que o governador ainda não foi notificado. "Quando isso ocorrer, a PGE estudará a decisão judicial e, se for o caso, interporá o(s) recurso(s) cabível(is)", disse. A Secretaria da Educação afirmou que mantém a negociação com sindicatos e os pagamentos em dia.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos