Transporte de Advogado-Geral da União seguiu procedimentos "legais", diz FAB

São Paulo - A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou nota dizendo que o voo que transportou o advogado-geral da União, Fabio Osório, para a cidade de Curitiba, em 1º de junho, "seguiu todos os procedimentos formais e legais". Osório, conforme publicou ontem o Broadcast, tem situação "crítica" no governo e corre o risco de perder o cargo.

Entre os embaraços envolvendo seu nome, estaria o fato de ele, cujo cargo perdeu o status de ministro, ter exigido que um avião da FAB o transportasse a Curitiba para participar de uma homenagem ao juiz responsável pela Lava Jato, Sérgio Moro, e de um encontro da Justiça. O Advogado da União não tem mais prerrogativa de uso de aeronaves da Aeronáutica e Osório bateu pé e viajou com dois assessores e um procurador.

Na nota, assinada pelo Brigadeiro do Ar Ary Soares Mesquita, chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, a FAB diz que o atendimento ao pedido de Osório "seguiu as orientações contidas nos decretos presidenciais nº 4.244, de 22 de maio de 2002; nº 8.432, de 9 de abril de 2015, que estabelecem as regras e prioridades para o transporte de autoridades do 1º escalão do governo federal".

A assessoria de Medina afirma que a demissão do ministro é um boato. A informação oficial publicada ontem pelo Broadcast é de que o Osório avisou à FAB com um dia de antecedência sobre o deslocamento e estava, durante o voo, na companhia de um procurador da União e de dois representantes da assessoria de imprensa da AGU que, segundo o órgão, podem confirmar a versão de Medina. Na nota da FAB, contudo, a informação é de que a solicitação foi feita na manhã do dia 1º de junho.

Veja a íntegra da nota da FAB

"Transporte de autoridades

Com relação as recentes informações levantadas pelos meios de comunicação acerca do transporte do Exmo. Sr. Advogado-Geral da União, Fábio Medina Osório, para a cidade de Curitiba (PR), no dia 01 de junho de 2016, a Força Aérea Brasileira (FAB) esclarece que o atendimento seguiu todos os procedimentos formais e legais, tendo o voo transcorrido sem qualquer tipo de anormalidade.

Reforça que tal atendimento seguiu as orientações contidas nos decretos presidenciais nº 4.244, de 22 de maio de 2002; nº 8.432, de 9 de abril de 2015, que estabelecem as regras e prioridades para o transporte de autoridades do 1º escalão do governo federal.

O translado para Curitiba foi solicitado na manhã do dia 01 de junho e a FAB contava com aeronave disponível no horário solicitado, o que possibilitou que a missão se concretizasse, tendo ocorrido sem nenhuma interferência de órgãos externos para o seu cumprimento.

Todos os dados deste voo estão disponíveis no site da Força Aérea, e podem ser acessados em www.fab.mil.br, no item registro de voos.

Brasília, 04 de junho de 2016.

Brigadeiro do Ar Ary Soares Mesquita

Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica"

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos