Corpo do cientista Joseph Bové será sepultado amanhã em Bordeaux

Ribeirão Preto - O corpo do cientista Joseph Bové, um dos maiores pesquisadores em citricultura do mundo, morto na última quinta-feira, 2, será sepultado na terça-feira, 7, em Bordeaux (França). Membro das academias de ciência da França, Brasil e Espanha, Bové faleceu aos 87 anos, vítima de leucemia. Antes do enterro, ele será velado em sua casa, em Brède.

Bové pesquisou a citricultura brasileira desde 1959 e há 20 anos era o principal consultor do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus). Foi um dos principais colaboradores nas descobertas e avanços de controle das principais doenças de citros no País, como a Clorose Variegada dos Citros (CVC), a morte súbita dos citros e o greening.

"Doutor Bové foi o mais brilhante e completo cientista da citricultura mundial na área de fitopatologia nas últimas décadas. Sua formação sólida com conhecimento básico e aplicado e a experiência internacional, aliada à capacidade de liderar e defender as suas ideias, o tornam um ícone mundial no setor", relatou o gerente geral do Fundecitrus, Antonio Juliano Ayres.

"Sua contribuição para a citricultura brasileira é inestimável e com certeza a citricultura atual não teria vencido seus principais desafios sem a mente privilegiada e coragem desse homem e cientista", completou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos