Opositores de Cunha querem aproveitar pedido de prisão para votar cassação hoje

Brasília - Opositores do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) querem aproveitar a repercussão negativa da divulgação do pedido de prisão do presidente afastado da Câmara para votar ainda nesta terça-feira, no Conselho de Ética, o parecer pedindo a cassação do peemedebista. Segundo o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), o pedido de prisão feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pode ajudar a mudar votos de integrantes do conselho que estavam indecisos. "Vai ser de 20 a 0", brincou o parlamentar, que é membro titular do colegiado.

Opositores do presidente afastado querem fazer a votação mesmo sem a certeza de como se posicionará a deputada Tia Eron (PRB-BA), cujo voto é considerado decisivo para que a cassação de Cunha seja aprovada no Conselho de Ética. Para que o peemedebista seja cassado, o pedido ainda precisa passar pelo plenário da Câmara.

Caso o parecer pela cassação seja rejeitado no Conselho, a estratégia de aliados de Cunha é apresentar e tentar aprovar um novo parecer propondo uma pena mais branda, provavelmente a suspensão do mandato. Foi justamente esse parecer em separado que foi usado nos últimos dias como aceno para tentar mudar o voto de Tia Eron.

Opositores do presidente afastado da Câmara dizem que, caso o parecer pela cassação seja rejeitado, a estratégia será derrubar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa o parecer à consulta sobre o trâmite de votação de processos disciplinares no plenário. De autoria do deputado Arthur Lira (PP-AL), o parecer beneficia Cunha.

Aliados de Cunha também têm demonstrado confiança para votar o parecer pela cassação nesta terça-feira. Até o momento apenas seis dos 17 deputados inscritos para discutir o parecer já se pronunciaram. Cada um tem 10 minutos de fala. A reunião terá de ser interrompida assim que começarem as votações no plenário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos