Em pronunciamento, Temer deve focar em 'problemas' deixados por Dilma na economia

Brasília - Em reunião realizada na noite desta terça-feira, 14, o presidente em exercício, Michel Temer, foi orientado por lideranças do governo e do PMDB no Congresso para ressaltar em pronunciamento à Nação problemas deixado pelo governo Dilma Rousseff na área da economia.

A expressão "herança maldita" tem sido evitada por auxiliares de Temer, mas a ideia é apontar os "buracos" deixados pelo governo do PT, principalmente em áreas de infraestrutura.

Segundo relatos, a equipe de Temer deve fazer um levantamento até o final desta semana sobre a situação de entrega das unidades do programa Minha Casa Minha Vida, do andamento das obras voltadas para o transporte público, como Metro e Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que têm participação do governo federal. Além disso, também será feito um raio X nos recursos disponíveis no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

"A orientação é levantar tudo e mostrar o que eles deixaram para nós, que é algo insustentável", afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo um integrante da cúpula do PMDB, que esteve reunido com Temer na noite de ontem.

A previsão inicial é que Temer faça o pronunciamento à Nação, em cadeia nacional de rádio e TV, nesta sexta-feira, 17, ou na próxima segunda-feira (20). A definição da data vai depender do tempo que os auxiliares levarão para computar os dados do governo Dilma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos