Criminalização da política fiscal levou a impeachment sem base, diz Barbosa

Brasília - O ex-ministro da Fazenda e do Planejamento Nelson Barbosa afirmou nesta sexta-feira, 17, que a política fiscal foi criminalizada nos últimos anos. Para ele, o maior prejudicado não é a presidente afastada, Dilma Rousseff, mas a sociedade. "O movimento de criminalização da política fiscal, além de levar a um fato grave, que é o impeachment sem base, prejudica a população brasileira", disse. "O governo brasileiro fica impedido de atuar devido à criminalização da política fiscal que vem sendo realizada nos últimos anos", acrescentou.

Durante a sessão da Comissão Especial do Impeachment do Senado, Barbosa repetiu várias vezes que a edição de decretos de crédito suplementar, base do pedido do impeachment, é prevista em lei. Ele justificou algumas vezes que os decretos não trouxeram impacto para o resultado primário do governo.

"A edição do decreto não ameaça o cumprimento da meta pelo simples e óbvio fato de que a criação de dotação orçamentária não autoriza criação de gasto financeiro", explicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos