Gleisi recebe apoio de manifestantes ao chegar no Senado

Brasília - Ao chegar ao Senado no início da tarde desta segunda-feira, Gleisi Hoffmann (PT-PR) foi recepcionada por um grupo de cerca de 15 pessoas que se identificaram como integrantes da entidade Rosas pela Democracia. Os manifestantes gritaram palavras de apoio, como "senadora Gleisi nos representa!" e "golpistas, fascistas, não passarão". Eles acompanharam a petista até o momento em que ela entrou no plenário para discursar em favor do marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, preso pela Polícia Federal na semana passada.

Na tribuna, Gleisi acusou a PF de cometer excessos a fim de espetacularizar o processo e humilhar a sua família por motivações políticas. Segundo a parlamentar, não há provas contra o marido e a prisão foi ilegal. Ela, que embargou a voz duas vezes durante o discurso, disse que já chorou muito e que sente uma profunda dor por Bernardo, pois o processo representa uma condenação definitiva e "a absolvição, quando vier, não terá a mesma força". Gleisi declarou que a "sua luta" a partir de agora será provar a inocência do companheiro na Justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos