Nunca recebi um centavo de ninguém, nem pratiquei irregularidades, diz Renan

De Brasília

  • Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu as denúncias da delação do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello. Segundo o delator, ele teria pago R$ 30 milhões a lobistas para repasses a Renan e aos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Eduardo Braga (PMDB-AM).

"As minhas contas foram auditadas em 2007. Já naquela época, não havia um centavo sequer que não tivesse origem. Hoje muito menos", afirmou Renan. A informação foi divulgada com exclusividade pelo jornal "O Estado de S. Paulo" nesta terça-feira (28). De acordo com a reportagem, a delação foi firmada com a Procuradoria Geral da República (PGR), que pedirá ao Supremo que se inicie uma investigação sobre o caso.

Renan disse estar à disposição para esclarecimentos e negou que tenha recebido qualquer quantia. "Nunca prestei serviço além da minha competência constitucional, nunca recebi absolutamente nada de ninguém, nunca pratiquei irregularidades. Tenho mais do que qualquer um o interesse de esclarecer esses fatos", afirmou.

Em comunicado, a Hypermarcas diz que não é alvo de investigações e que não se beneficiou de atos praticados pelo ex-executivo do grupo Nelson Mello. Todos os parlamentares citados negam envolvimento em irregularidades

Leia abaixo a íntegra do comunicado da Hypermarcas:

"A HYPERMARCAS S.A. (a "Companhia" ou "Hypermarcas"), nos termos dos Art. 157, § 4º, da Lei nº. 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e na Instrução CVM nº. 358, de 3 de janeiro de 2002, tendo em vista a publicação, nesta data, de matéria no jornal O Estado de São Paulo, página A4, vem a público informar o quanto se segue. O Sr. Nelson Mello é um ex-executivo da Companhia que exerceu a função de Diretor de Relações Institucionais até o início de março de 2016. Após a saída do ex-executivo, a Companhia contratou assessores externos renomados para conduzirem uma auditoria, já finalizada, que concluiu que o Sr. Mello autorizou, por iniciativa própria, despesas sem as devidas comprovações das prestações de serviços.

A Companhia ressalta que não é alvo de nenhum procedimento investigativo e que não se beneficiou de quaisquer dos atos praticados pelo ex-executivo. Após o final da auditoria, com o fim de preservar os seus interesses e de seus acionistas, a Companhia celebrou um instrumento irrevogável e irretratável com o Sr. Mello, pelo qual assegurou ressarcimento integral pelos prejuízos sofridos. A Companhia reprova veementemente quaisquer atos que conflitem com seu Código de Conduta Ética e reitera seu compromisso com os mais elevados padrões de governança corporativa. São Paulo, 28 de junho de 2016 Hypermarcas S.A. Breno Toledo Pires de Oliveira Diretor de Relações com Investidores"

Receba notícias de política pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: +55 (11) 97532-1358 (não esqueça do "+55"); 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: brasil3000.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos