Bolsa Família não tinha reajuste há dois anos, diz ministro Osmar Terra

Brasília - O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, confirmou nesta quarta-feira, 29, em cerimônia no Palácio do Planalto, o aumento de 12,5% em média para o Bolsa Família. Segundo ele, o programa não tinha reajuste há dois anos e, com a inflação no período, o aumento prometido pela presidente afastada Dilma Rousseff, em maio, de 9%, não seria suficiente.

Segundo Terra, o decreto assinado por Dilma pouco antes do processo de impeachment era para fazer um estudo a respeito da viabilidade do reajuste. "O presidente Michel Temer determinou que avançássemos nessa questão e estamos propondo reajuste de 12,5%, que é possível dentro da estrutura orçamentária que nós temos", afirmou.

O ministro disse que, com o anúncio de hoje, o governo pretende mostrar que, "apesar das críticas", a questão social é uma prioridade.

Terra afirmou ainda que o esvaziamento econômico produzido "pelos desacertos do governo anterior" tem custado caro à população. "Há um rombo gigantesco, é importante que a gente parta desse patamar, para saber os avanços que podemos fazer", explicou.

O ministro disse, ainda, que o programa tem que ter como objetivo emancipar os cidadãos e que "não pode ser um sonho das pessoas viver do Bolsa Família".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos