Petista quer adiantar calendário e votar impeachment durante a Olimpíada

Brasília - O líder da oposição, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), quer tentar uma nova estratégia para chamar atenção da mídia internacional para o processo de impeachment. Ele vai sugerir à defesa da presidente Dilma Rousseff que adiante a entrega das alegações finais de forma que a votação final do processo aconteça ainda durante a Olimpíada.

No calendário atual, o julgamento final do impeachment deve acontecer no plenário do Senado entre 24 e 26 de agosto, as Olimpíadas se encerram no dia 21 do mesmo mês.

A ideia de Lindbergh é que a defesa de Dilma use apenas uma das duas semanas dedicadas às alegações finais do processo. Nesse quadro, caso todos os demais prazos se mantivessem os mesmos, a votação final poderia acontecer entre 17 e 19 de agosto, semana de decisões Olímpicas.

"Precisamos chamar atenção para o que está acontecendo aqui. O mundo precisa saber. Durante os Jogos Olímpicos, toda a imprensa internacional vai estar no Brasil e a imprensa no exterior sempre esteve do nosso lado", disse Lindbergh.

Segundo o petista, ele ainda não chegou a conversar com o defensor da presidente, José Eduardo Cardozo, e não sabe dizer se a defesa vai concordar com a estratégia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos