MPE abre procedimento contra Doria por indícios de abuso de poder

Em São Paulo

O Ministério Público Eleitoral (MPE) abriu um Procedimento Preparatório Eleitoral (PPE) para contestar judicialmente a candidatura de João Doria (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.

Segundo o promotor José Carlos Bonilha, existem indícios de abuso do poder econômico e político por parte da campanha tucana.

Para abrir o procedimento, Bonilha considerou a participação de Doria em jantares promovidos por empresas, o que consistiria em propaganda antecipada, e a nomeação de um filiado do PP, Ricardo Salles, na Secretaria do Meio Ambiente, que representaria favor à legenda que o apoia.

"Aparentemente, o governador Geraldo Alckmin trocou um quadro técnico por uma indicação política, justamente para beneficiar a campanha de João Doria", disse Bonilha.

O promotor pretende ouvir nomes do partido ligados à candidatura. Até às 10h desta sexta-feira (29), campanha de Doria não havia se manifestado sobre o procedimento.

Veja como foi a sabatina de Dória no UOL

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos