PM protege escritório político de Temer contra manifestantes em SP

São Paulo - A Polícia Militar montou um esquema de segurança para proteger a casa onde fica o escritório político do presidente em exercício, Michel Temer, no final da avenida António Batuira. Com escudos e pistolas, oito homens da força tática, um deles armado com uma espingarda, guardam o local enquanto manifestantes passam gritando. "Não acabou, vai acabar. Eu quero o fim da Polícia Militar".

Em frente ao restaurante Senzala, que fica ao lado, uma manifestante disse: "Agora chegamos no nosso lugar. Mas aí a senzala é gourmet", afirmou ela depois de ouvir que a feijoada para uma pessoa custaria em torno de R$ 70 no restaurante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos