Após 2 horas, Congresso atinge quórum para votar em plenário a meta de 2017

Em Brasília

  • Renato Costa/Folhapress

    O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)

    O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)

 Após quase duas horas da sessão aberta, o Congresso atingiu nesta noite o quórum mínimo para começar a sessão de votação em plenário. A principal pauta de votação é o projeto que revisa a meta fiscal de 2017. O encontro foi aberto às 19h46, mas só agora se conseguiu a presença de mais de 295 deputados e 49 senadores. Eram necessários, pelo menos, 257 deputados e 41 senadores.

Durante a sessão, o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), chegou a fazer um apelo em plenário a fim de garantir a presença dos parlamentares. Na pauta, antes de votar a meta fiscal, constavam outros 19 itens: 15 vetos presidenciais e outros quatro projetos. Os vetos trancam a pauta, desta forma têm que ser analisados antes. Renan anunciou há pouco que um dos vetos, o que tratava da lei referente ao uso do farol baixo em rodovias, foi considerado prejudicado. Restam portanto 14 vetos.

Vetos

Renan já anunciou o início da votação dos 14 vetos presidenciais que constam da pauta da sessão conjunta. Os deputados e senadores vão votá-los por meio de cédulas eletrônicas. Cada veto, para ser derrubado, precisa do voto de pelo menos 257 votos de deputados e 41 de senadores.

Dentro desses vetos, os parlamentares pediram para votar separadamente - por meio de destaques - sete deles, no todo ou em parte. Os vetos trancam a pauta do Congresso e, por isso, qualquer outra matéria, como a revisão da meta fiscal de 2017, só poderá ser apreciada posteriormente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos