Comissão do Senado abre sessão que votará parecer pelo impeachment de Dilma

Brasília - Com quarenta minutos de atraso, a Comissão Especial do Impeachment do Senado abriu na manhã desta quinta-feira, 4, a sessão que votará o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), favorável ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. O plenário da comissão - que ocorrerá na sala da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa - não está lotado como habitual em reuniões desse porte.

Da última hora, o presidente da comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), alterou a previsão dos discursos. Inicialmente apenas os líderes teriam direito a falar por um tempo máximo de cinco minutos cada. Ele abriu também para que os integrantes do colegiado pudessem falar. Até o momento, constam 17 inscritos. A comissão tem 21 integrantes. Lira espera que a sessão dure de duas a três horas.

Em seguida, os senadores votarão por meio de painel eletrônico, sem discurso. O presidente do colegiado não participará da votação, apenas em caso de empate, o que não é esperado. À semelhança da votação da primeira fase, o placar esperado é 15 a 5 a favor do impeachment.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos