Moro envia depoimento de Santana para ação que pede cassação de Dilma no TSE

O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, enviou os depoimentos do marqueteiro João Santana e de sua mulher Mônica Moura para serem anexados ao processo de cassação da presidente afastada Dilma Rousseff que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A remessa enviada pelo juiz da 13ª vara de Curitiba também inclui a delação premiada do lobista Zwi Skornicki, que diz ter repassado dinheiro a uma conta do marqueteiro na Suíça durante a campanha de Dilma em 2010.

Santana e sua mulher foram soltos por Moro no dia 1º de agosto, sob o argumento de que as suas prisões não se mostravam mais necessárias diante do avanço das ações penais contra o casal e a colaboração de ambos em esclarecer os recebimentos de valores ilícitos. Os dois, porém, negam que tenham fechado um acordo de delação premiada.

O compartilhamento dessas informações foi pedida pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora das quatro ações que pedem a cassação do mandato de Dilma e do presidente em exercício Michel Temer.

O processo está agora na fase de instrução de provas. Além do material enviado por Moro, também serão ouvidos delatores da Lava Jato e realizadas perícias em empresas que prestaram serviços para a campanha da petista.

A defesa da campanha de Dilma nega irregularidades durante a campanha de 2014. (Isadora Peron)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos