Polícia Militar Ambiental fecha fábrica clandestina de palmito em Cananéia

Sorocaba - Uma operação da Polícia Militar Ambiental fechou uma fábrica clandestina de palmito que funcionava na região da fazenda Bela Vista, em Cananéia, no litoral sul de São Paulo, neste fim de semana.

Ao fim da operação, a polícia contabilizou a apreensão de 2,5 mil potes contendo palmito processado e 406 unidades de palmito juçara in natura. A quantidade de palmito apreendida corresponde à derrubada de aproximadamente 1.500 palmeiras da espécie juçara, típica da Mata Atlântica e ameaçada de extinção.

A fábrica funcionava em uma casa, na fazenda, e o palmito era processado em um barraco de lona, sem as mínimas condições de higiene. As unidades de palmito juçara estavam em um carro que foi abandonado pelo condutor na Estrada de Santa Maria. Os agentes da Ambiental apreenderam ainda duas espingardas calibre 28 e munições possivelmente usadas para caça. O dono do armamento foi detido e levado para um distrito da Polícia Civil em Cananéia. Ele foi mantido preso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos