Rodrigo Maia: Contrapartidas de Estados rejeitadas não eram importantes

Brasília - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira, 10, que a aprovação do projeto da renegociação das dívidas dos Estados com a União foi uma vitória para o País. Para ele, as contrapartidas que foram retiradas do texto, como o veto ao reajuste de servidores públicos, não eram importantes para o governo federal.

"O importante foi superar as dúvidas e pressões e garantir o que há de mais importante nessa matéria, que é a garantia do congelamento de gasto global dos Estados pela inflação", disse. "Todas as outras matérias não tinham importância para o governo federal", completou. Ele afirmou esperar que o plenário tenha quórum para votar ainda hoje os destaques e o texto final do projeto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos