Doenças infecciosas se espalham rapidamente entre refugiados sírios na fronteira

Amman, Jordânia - Uma médico que monitora a situação de 75 mil sírios presos na fronteira selada com a Jordânia disse nesta segunda-feira que doenças infeccionas estão se espalhando entre eles.

Natalie Thurtle do grupo de ajuda internacional Médicos Sem Fronteiras disse que os refugiados com alguma formação médica têm dito a ela que aparecem cerca de 30 casos por dia de icterícia, provavelmente um sintoma da hepatite.

Thurtle disse que os casos aumentaram desde que a Jordânia fechou a sua fronteira.Segundo ela, diarreia e problemas respiratórios também são comuns.

O fechamento da fronteira foi em resposta a um ataque transfronteiriço realizado por extremistas do Estado Islâmico, que acabaram cortando o abastecimento de dois campos de assistência médica no deserto, com exceção de alimentos que são entregues uma vez por semana e algumas vezes água. Fonte: Associated Press.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos