Teto deve levar em conta crescimento e não apenas inflação, defende Cristovam

São Paulo - O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) defendeu nesta segunda-feira, 15, que o teto de gastos públicos para os próximos 20 anos leve em consideração o crescimento econômico, e não apenas a inflação do ano anterior, como está na Proposta de Emenda Constitucional 241, encaminhada pelo governo interino de Michel Temer ao Congresso Nacional.

"Não dá para ignorar 20 anos de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto). A população cresce e deve ser debatido ao longo do tempo quanto por cento de crescimento deve ser levado em conta ou não (no teto de gastos)", defendeu Buarque durante palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Apesar do apontamento, o senador defendeu o texto e reforçou que a proposta deve ser aprovada integralmente como foi enviada aos parlamentares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos