Após aprovação, destaques da LDO de 2017 não precisam ser priorizados, diz Renan

Brasília - O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira, 24, que, após a aprovação do texto-base do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017, a votação dos destaques dessa proposta não precisa ser priorizada. Sem informar quando a votação será retomada para ser concluída, ele esclareceu que não há uma obrigação de se apreciar a LDO antes do envio, pelo Executivo, do orçamento do próximo ano. O orçamento de 2017 tem de ser encaminhado ao Legislativo até o dia 31 de agosto.

"Vamos votar os dois destaques que faltam, mas essa votação não precisa ser priorizada", explicou Renan, em entrevista na chegada a seu gabinete no Senado. No ano passado, por exemplo, a votação da LDO de 2016 foi aprovada apenas em dezembro.

A votação dos dois destaques não chegou a ser concluída por falta de quorum na sessão do Congresso, que se encerrou na madrugada desta quarta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos