Teori agenda depoimentos de Lobão, Chalita e Picciani como testemunhas de Cunha

Em Brasília

  • Charles Sholl/Futura Press/Futura Press/Estadão Conteúdo

    O deputado federal afastado Eduardo Cunha

    O deputado federal afastado Eduardo Cunha

O ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), agendou novos depoimentos de testemunhas de defesa do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por um suposto esquema de dinheiro desviado na compra de navios-sonda da Petrobras.

Serão ouvidos ainda neste mês o senador Edison Lobão (PMDB-MA); o ministro do Esporte, Leonardo Picciani; e o candidato a vice-prefeito na chapa do petista Fernando Haddad, Gabriel Chalita (PDT). Lobão será ouvido no dia 20 de setembro; Chalita no dia 26 e Picciani no dia 28.

O STF começou a ouvir testemunhas na ação penal na qual Cunha é réu no final de agosto. Ao todo, o Supremo ouvirá 26 testemunhas arroladas pela defesa do deputado afastado, sendo 13 parlamentares. Cunha também é réu em outra ação penal, sobre as contas secretas na Suíça, e responde a ao menos outros cinco inquéritos no STF.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos