Declarações de ministro do Trabalho irritam Planalto

Brasília - O Palácio do Planalto ficou "muito irritado" com as declarações dadas pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, de que a reforma trabalhista que será proposta pelo presidente Michel Temer poderá ampliar as modalidades permitidas de contrato formal de trabalho, chegando até a uma jornada de 12 horas de trabalho. A ordem do Planalto é que o ministro se explique e desminta a sua informação, que não está correta. De acordo com o ministro, o governo pretende limitar a jornada de trabalho a 48 horas semanais (44h regulares e 4h extras), com um teto de 12 horas diárias.

Os planos do governo foram detalhados hoje pelo ministro Ronaldo Nogueira, durante encontro de sindicalistas da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), em Brasília.

Para o Planalto, este tipo de declaração "precisa ser feita com muita cautela" com a devidas explicações , "para evitar erros de interpretação", ao negar que o governo pretende estender a jornada de trabalho para 12 horas. (Tânia Monteiro)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos