PM prende jovens em protesto contra Temer na avenida Paulista, em SP

De São Paulo

Em um princípio de tumulto, a Polícia Militar prendeu neste domingo ao menos três pessoas durante manifestação na avenida Paulista contra o presidente Michel Temer e a favor de novas eleições. Na mochila de um deles os policiais encontraram um soco inglês e uma faca de cozinha. Danilo Camargo, advogado do PT, foi atingido por um cassetete no estômago enquanto acompanhava a detenção dos estudantes. A Polícia Militar jogou gás de pimenta em jornalistas que acompanhavam o ato.

A estudante Laís Lilandra Andrade disse que há menores de idade entre os apreendidos, que foram levados para o 78 DP. "Só pelo fato de estarmos com uma máscara no rosto nos agrediram sem justificativa", disse ela.

O ex-senador Eduardo Suplicy, que também participa da manifestação, contou ter entregue uma carta na casa do presidente Michel Temer, no bairro de Alto de Pinheiros, pedindo que a população seja ouvida no dia das eleições municipais sobre se quer ou não que Temer fique no cargo até 2018. Se a resposta for não, ele defende que sejam convocadas eleições diretas para dezembro.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, um homem e uma mulher foram detidos por portarem pedras, uma faca, um soco inglês, bolas de gude e um triturador de maconha. Um outro homem foi detido por tentar impedir a prisão dos dois. Todos foram levados para o 78º DP (Jardins).

Snap do UOL acompanha novo dia de protestos contra Temer em SP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos