Lula: PT tem de ter orgulho, demos exemplo de boa governança

São Paulo - Depois que terminou o pronunciamento de cerca de uma hora, em que comentou as acusações da força-tarefa da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) exibiu a camisa que vestia, vermelha de seu partido, o PT. Depois de beijar o símbolo da sigla, igual um jogador de futebol que beija a camisa de seu time, Lula pediu que todos os correligionários começassem a andar com a camisa vermelha do partido. "Quero dizer a quem odeia, a quem não gosta do PT... Que cada petista tem que começar a andar de camisa vermelha, quem não gostar, mude de cor, mas este partido tem que ter orgulho porque ninguém nunca fez mais do que nós fizemos neste País."

Em 1992, quando ainda presidente da República, Fernando Collor de Mello, então alvo de uma CPI no Congresso Nacional, usou uma solenidade no Palácio do Planalto para convocar a população brasileira a sair às ruas, no domingo seguinte a este pronunciamento, trajando verde e amarelo, as cores da bandeira brasileira, a fim de tentar mostrar que os defensores de seu impeachment eram minoria. O que se viu foi o oposto, a população em massa saindo às ruas vestida de preto, o que impulsionou o movimento pelo seu impeachment.

Após convocar a militância do seu partido para trajar vermelho, Lula voltou a criticar a força-tarefa da Lava Jato, dizendo que lhe dedicaram um apartamento, uma chácara que disse não ter e de ser o comandante maior da corrupção na Petrobras. "Não tenho provas, mas tenho a convicção", disse, arrancando risos dos correligionários, emendando ter a convicção de que os que mentiram estão "numa grande enrascada".

"Continuem me atacando, continuarei aqui, sem raiva, porque raiva dá azia e não vou perder o sono. Continuem falando e escrevendo porque a história mal começou e eu vou viver muito, estou com 70 e com vontade de viver mais 20 anos, estou me preparando fisicamente para isso." E disse que nem que tivesse apenas mais um minuto de vida, gostaria de dedicá-lo para que cada brasileiro sinta que pode fazer deste lugar um País melhor. "Eu nunca senti tanto orgulho de ser brasileiro". E disse esperar fazer muito mais do que já fez pelo Brasil.

Antes de encerrar seu pronunciamento, Lula disse que esperava ter o mesmo destaque na imprensa que seus acusadores tiveram ontem. "E digo que se vocês quiserem resolver os problemas deste País, incluam os pobres no orçamento. Não pensem que estou desanimado, sofrido, estou orgulhoso de saber que a perseguição a mim é pelas coisas boas que fizemos por este País."

Getúlio

Em um trecho do discurso de mais de uma hora, Lula disse que não tinha a vocação de Getúlio Vargas de se dar um tiro ou de Jango, de sair do Brasil. "Portanto, se eles (Lava Jato) quiserem me tirar, vão ter que disputar comigo nas urnas. Eles achavam que eu estava vencido."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos