Segundo o TSE, 83 candidatos foram presos até o início da tarde

Em Brasília

  • Marco Antonio Teixeira/ UOL

    Boca de urna na favela da Rocinha

    Boca de urna na favela da Rocinha

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, atualizou há pouco, durante coletiva de imprensa, os números das ocorrências policiais ligadas ao processo eleitoral. Segundo ele, até as 14h10 deste domingo foram presos 83 candidatos em todo o País. Há ainda 66 ocorrências com candidatos que não geraram prisões.

No caso de não candidatos, as prisões até o momento contabilizadas pelo TSE somam 575. Sem prisões, as ocorrências com não candidatos chegam a 686.

Conforme os boletins divulgados mais cedo pelo TSE, os principais motivos para detenção, tanto de candidatos quanto de não candidatos, são a boca de urna e as propagandas irregulares.

Houve ocorrência em pelo menos 11 estados: Minas GeraisSanta Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Piauí, Goiás, Paraná, Mato Grosso, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Partidos ainda investem em candidatos caricatos para puxar votos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos