PR abre processo para expulsar Clarissa Garotinho por ter votado contra PEC

Brasília - O PR abriu nesta terça-feira, 11, processo de expulsão do partido da deputada federal Clarissa Garotinho (RJ) por ela ter votado contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos públicos. A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados ontem, em primeiro turno, por 366 votos a 111.

Segundo o partido, Clarissa desobedeceu decisão da legenda, que tinha fechado questão para que todos os seus 42 deputados e 4 senadores fossem obrigados a votar a favor da PEC. O PR diz que a desobediência da deputada foi "agravada" por ela ter postado um vídeo na internet contra a PEC. Clarissa é filha do ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR).

O PR informou que também deve abrir processo disciplinar contra os deputados Zenaide Maia (PR-RN) e Silas Freire (PI). A parlamentar potiguar votou contra a PEC, enquanto o piauiense se absteve. Os dois deputados do PR que se ausentaram da votação não devem sofrer sanções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos