Doria diz que se reunirá com Temer para discutir subsídio para tarifa de ônibus

Em São Paulo

  • Guilherme Azevedo/UOL

    João Doria (ao centro), do PSDB, prefeito eleito de São Paulo, visita Parelheiros, na zona sul da cidade, uma das zonas eleitorais onde teve menos votos

    João Doria (ao centro), do PSDB, prefeito eleito de São Paulo, visita Parelheiros, na zona sul da cidade, uma das zonas eleitorais onde teve menos votos

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira (18) que se encontrará com o presidente Michel Temer no próximo dia 25 para pedir um socorro do governo federal e permitir que a Prefeitura congele a tarifa de ônibus em São Paulo no ano que vem. O tucano esteve no bairro Parelheiros para cumprimentar moradores e agradecer os votos recebidos.

"O pedido será de R$ 500 milhões", afirmou Doria. No orçamento encaminhado pela Prefeitura à Câmara de Vereadores, já estão previstos R$ 1,8 bilhão para subsídios ao transporte público, conforme informou nesta manhã o secretário de Governo da Prefeitura, Chico Macena.

"Tenho certeza que ele (Temer) será sensível para ajudar São Paulo, assim como São Paulo está ajudando ao não atualizar a tarifa contribuindo para a estabilidade inflacionária do País", disse Doria.

Ele deverá viajar a Brasília para a audiência com Temer. Na ocasião, o tucano também irá participar de um encontro entre prefeitos do PSDB eleitos no primeiro turno no País.

Doria garantiu que a tarifa não sofrerá ajuste em 2017, buscando não aumentar o preço diante do quadro de desemprego na cidade. "2018 é outra história", falou, emendando que com a recuperação econômica brasileira será possível avaliar uma revisão tarifária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos