Cidades do interior de SP se mobilizam para evitar dengue

Sorocaba - Com a chegada mais cedo do calor e das chuvas, cidades do interior de São Paulo se mobilizam para diminuir o risco de nova epidemia de dengue. Para combater a proliferação do Aedes aegypti, mosquito que também transmite chikungunya e zika, agentes estão vasculhando casas e aumentando o cerco a imóveis que podem abrigar criadouros. A estratégia também é seguida na capital.

Foram registrados 154.180 casos confirmados de dengue e 77 mortes no Estado, até agosto deste ano, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. O período epidêmico é entre fevereiro e maio, mas o esforço antecipado serve para evitar aumento de ocorrências - como aconteceu em 2015, com 675.129 casos e 482 mortes no mesmo período.

Em Sorocaba, a prefeitura fará uma reunião hoje para preparar o combate ao mosquito. "A ação deve começar agora para se refletir no momento da epidemia", diz o diretor de Vigilância em Saúde, Rafael Reinoso. Em 2015, a cidade registrou uma grande epidemia, com 60 mil casos e ao menos 30 mortes.

Mutirões em parceria com o governo estadual são organizados em várias cidades. Desde janeiro, 35 milhões de imóveis passaram por varredura - o governo paga salário extra para agentes que trabalham aos sábados. A Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) passou a contar com mil agentes para auxiliar as prefeituras.

Em um mutirão feito no sábado, 15, agentes visitaram 7,5 mil imóveis em São José do Rio Preto. Em São José dos Campos, onde todos os agentes têm a foto divulgada no site para evitar a desconfiança dos moradores, a busca aconteceu em 12,5 mil imóveis do município.

Já em Ribeirão Preto um sistema permite acompanhar em tempo real a evolução dos casos em cada bairro. Neste ano, foram confirmados 35.020 casos e sete mortes por dengue. Os mutirões foram intensificados desde setembro. Presidente Prudente prevê a vistoria de 4,2 mil imóveis até o fim do mês. "Assim, vamos direcionar as ações de controle para as áreas mais críticas", diz a educadora de saúde Elaine Bertacco, da Vigilância Epidemiológica.

Em Bauru, a prefeitura fiscalizou cerca de 7 mil imóveis. Em Birigui, 122 agentes visitaram todas as casas de três bairros no sábado. A prefeitura de Votuporanga autuou 740 proprietários após 12,8 mil vistorias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos