País vive mais longo período de normalidade desde Constituição de 88, diz Gilmar

São Paulo - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes afirmou nesta sexta-feira, 21, que o País vive o mais longo período de "normalidade institucional" desde a promulgação da Constituição de 1988. A afirmação foi dada durante fala do ministro no seminário Soluções para Expansão da Infraestrutura no Brasil, promovido pela Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham) e pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), em São Paulo

"A despeito de todas as mazelas que são atribuídas à Constituição de 1988, temos que observar que estamos vivendo o mais longo período de normalidade institucional da vida republicana começada em 1989", disse o ministro.

Ele destacou que com os esforços das instituições, o Brasil conseguiu enfrentar "mazelas crônicas" que pareciam ameaçar problemas que a população enfrentava, como a inflação da década de 1980.

Ele citou que após a Constituição Federal, o Brasil passou a ter cada vez mais episódios graves de corrupção, dando exemplo da CPI do Orçamento, em 1993, o esquema PC Farias no governo do ex-presidente Fernando Collor, o Mensalão e o Petrolão. "Se o caso PC-Collor fosse reativado hoje teria que ser julgado no Brasil num juizado de pequenas causas", disse o ministro, ao comparar o episódio com os escândalos recentes de corrupção.

"Temos instituições fortes que têm ajudado a superar crises que não se fosse pelos meios institucional já nos teriam levado a uma ruptura", destacou Mendes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos