Maia diz que analisará pedido de criação de CPI da UNE

Brasília - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse na tarde desta quarta-feira, 26, que ainda não tomou a decisão sobre a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito da União Nacional dos Estudantes, a UNE. Hoje, um grupo de deputados, liderado pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), coletou novas assinaturas e protocolou um novo pedido para investigar a entidade estudantil.

Maia disse que precisa ler o pedido e avaliar se há fato determinado que justifique a criação da comissão. Se os critérios básicos forem atendidos, a comissão será autorizada a funcionar. "Não tem outra alternativa, tem de instalar", avisou. Ele negou que tenha firmado compromisso para criar a comissão. "Meu compromisso é cumprir o regimento e a Constituição", desconversou.

A expectativa é que Maia leia a autorização da criação da CPI na segunda semana de novembro. Além da suspeita de desvio de dinheiro público pela direção da União Nacional dos Estudantes, os deputados afirmam que também vão querer investigar as recentes ocupações nas escolas de todo o País e o papel da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas na articulação desse movimento.

Funai e Incra

O presidente da Câmara determinou que a CPI da Funai e do Incra refaça a eleição do presidente dos trabalhos. Ontem, o colegiado elegeu o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), mas a votação foi concluída durante as votações em plenário, o que não é permitido pelo regimento. "Tem de votar (de novo), já tinha começado a ordem do dia. Isso tem de ser respeitado", reforçou.

Maia deve viajar para o Azerbaijão no final desta semana. Essa será a primeira viagem oficial do deputado desde que assumiu o comando da Câmara, em julho. Maia disse que tem boa relação com o País e que aceitou o convite do presidente Ilham Aliyev.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos