Em Curitiba, Greca apela a indecisos e Leprevost demonstra otimismo

Curitiba - O ex-prefeito Rafael Greca (PMN) voltou a criticar hoje o prefeito Gustavo Fruet (PDT), que entregará o cargo no fim do ano. Além disso, com empate técnico registrado na última pesquisa do Ibope, segundo a qual tem 51% das intenções de voto contra o adversário Ney Leprevost (49%), Greca fez um apelo aos eleitores indecisos. "Quero contar com os votos de todos e voltar a fazer história. A cidade está destruída, cheia de buracos e cada buraco desses fazia doer a barriga, tive que passar Cataflan na barriga", ironizou o candidato do PMN, que votou pela manhã e que conta apoio do governador Beto Richa (PSDB).

Já o candidato do PSD, Ney Leprevost, disse que governará para todos e mostrou otimismo. "Estou bem otimista, à espera de que as pessoas possam ter a certeza do voto após as divulgações das pesquisas. Quero ser o prefeito de todas as crenças, todas as etnias, classes sociais, dos moradores dos 75 bairros da cidade", afirmou. Apesar de integrar uma legenda aliada do governo estadual, Ney criticou Richa e disse que colocará "as sandálias da humildade" para ter uma boa relação com o governo.

Richa não gostou das críticas. Um pouco antes de votar, o governador disse que Ney buscou o apoio político. "Ele e o partido dele buscaram nosso apoio, mas não pudemos atender. Depois disso passou a fazer ofensas à dignidade, honra, ataques pessoais, mostrou que não está preparado para governar uma cidade como Curitiba", disse. Sobre o partido de Ney, aliado na Assembleia Legislativa, Richa afirmou que está tudo resolvido. "Conversei com as lideranças e me afirmaram que perderam o controle da campanha", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos