Inep decide aplicar Enem em 3 e 4 de dezembro para 191 mil alunos

Brasília - Cerca de 191 mil alunos que prestariam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste fim de semana terão a prova adiada para 3 e 4 de dezembro, confirmou nesta terça-feira, 1º, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). O motivo são as escolas ocupadas pelo movimento secundarista em todo o Brasil, 304 delas locais de prova.

Os inscritos afetados pela mudança serão avisados por SMS, e-mail e na Página do Participante, no site do Enem, de que estão dispensados do exame neste fim de semana. A data de divulgação dos novos locais de aplicação da prova ainda não foi definida, "mas será com a antecedência necessária", afirmou a presidente do Inep, Maria Inês Fini.

A nova prova, segundo ela, já está pronta - e foi elaborada a partir do banco de itens do órgão, vinculado ao Ministério da Educação (MEC). Será uma versão diferente da que será aplicada neste fim de semana, "mas absolutamente equivalente, com o mesmo formato".

O cronograma de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) será mantido, assim como os prazos para candidaturas ao Programa Universidade Para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), no ano que vem.

Maria Inês Fini afirma que os prejuízos financeiros de uma nova prova "ainda não foram calculados". Porém, o próprio MEC divulgou nota, semana passada, estimando R$ 8 milhões de custos adicionais. "Lamentavelmente, quem paga a conta é o governo federal. Adoraríamos passar esse custo aos verdadeiros responsáveis, que, na minha visão não são os jovens", disse ela, afirmando que os alunos estão sendo "orientados para invadir".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos