Alckmin volta a criticar ocupações: 'Tira o direito de quem quer estudar'

Em evento nesta sexta-feira, 4, no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), criticou as ocupações estudantis.

"Nós temos dois balizamentos. Um é sempre estar aberto ao diálogo, ouvir, discutir. Aliás, sobre a reforma do ensino médio, vamos ouvir professores, alunos, pais de alunos para dialogar", disse Alckmin. "Agora, a ocupação é um problema porque você tira o direito de quem quer estudar, você tira o direito de professor que quer dar aula. Temos Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) agora domingo, então você prejudica alunos que estão saindo para fazer a faculdade, que querem entrar em uma universidade pública."

Ele voltou a defender a forma de atuação da Polícia Militar no Estado, que tem agido sem mandado judicial para desocupar as unidades, como ocorreu nesta quinta-feira, 3, no Centro Paula Souza, no centro da capital.

"São Paulo tem tido esse cuidado de ter tido o diálogo. A Procuradoria-Geral do Estado já deu o parecer pela autotutela e isso foi confirmado pelo Tribunal de Justiça", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos