Papa Francisco realiza missa com prisioneiros e diz que "todos cometemos erros"

Cidade do Vaticano - O papa Francisco realizou neste domingo a Missa do Jubileu dos Reclusos, com presos e antigos detidos de 12 países, na Basílica de São Pedro, dizendo-lhes que todas as pessoas "cometeram erros" e exortando-os a nunca desistir da esperança na misericórdia de Deus.

Mais tarde, o papa exortou os líderes políticos de todo o mundo a respeitarem os presos e oferecer-lhes anistia sempre que possível.

Francisco falou para uma congregação de cerca de 1.000 prisioneiros de 12 países e suas famílias, bem como capelães de prisão e voluntários. O evento faz parte do Ano da Misericórdia do Vaticano, que chega ao fim no final deste mês.

"Hoje celebramos o Jubileu da Misericórdia por vós e com vós, nossos irmãos e irmãs que estão aprisionados", disse o papa. Ele disse também que quem viola a lei tem que pagar o preço, mas que "a esperança nunca deve acabar".

"Às vezes, uma certa hipocrisia leva as pessoas a considerá-lo apenas como malfeitores, para quem a prisão é a única resposta", disse Francisco. "Não pensam na possibilidade de que as pessoas podem mudar suas vidas. Mas, desta maneira, esquecemos que somos todos pecadores e muitas vezes, sem estar conscientes disso, nós também somos prisioneiros", acrescentou. Fonte: Associated Press

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos