MP produziu efeito de gerar debate relativo ao ensino médio do País, diz Temer

Brasília - O presidente da República, Michel Temer, defendeu nesta terça-feira, 8, a necessidade da Medida Provisória (MP) da reforma do ensino médio e disse que ela produziu o efeito de gerar o debate sobre o sistema educacional. Apesar disso, Temer fez uma crítica às ocupações nas escolas ao dizer que hoje "usa-se o argumento físico e não verbal". "Se ocupa a escola, a estrada", disse em discurso durante evento na Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília.

Temer afirmou que a MP do ensino médio já estava parada havia muito tempo e que precisava ser colocada para frente. O presidente ponderou que não é necessariamente a favor do texto e admitiu que pode enviar ao Congresso um Projeto de Lei sobre o tema.

"Não que seu seja a favor da MP, mas ela vai instalar uma discussão no País com vista no Ensino Médio", disse. "As pessoas debatem sem ler o texto", disse o presidente. "Se for necessário votar projeto de lei, nós votaremos. Não há problema nisso", completou.

Temer comentou ainda que "não é possível" que as crianças não saibam multiplicar, não saibam falar o português. "A MP produziu ou não produziu efeito? Produziu. Estão discutindo. Estão até levando a efeito físico", reforçou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos