Aval para lotação maior pode reverter tendência de queda

São Paulo - A permissão para que escolas da rede pública da cidade de São Paulo tenham 10% a mais de alunos em sala pode fazer com que, em alguns anos, o número de alunos por sala volte a crescer, contrariando a tendência de quedas consecutivas. É o que aponta o professor e pesquisador da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) Rodrigo Travitzki, em entrevista ao Estado. "O limite antigo estava produzindo efeito. Havia uma grande quantidade de turmas bem abaixo do limite. O mais provável é que daqui a alguns anos todas as turmas vão aumentar para chegar no novo limite", disse.

Travitzki finalizou recentemente uma pesquisa sobre as salas lotadas da rede estadual que aponta ainda que, em média, salas com mais alunos têm notas mais baixas do que as outras. A pesquisa utilizou dados de 2013 da Prova Brasil (feita a cada dois anos), já que os de 2015 só foram divulgados recentemente pelo governo federal. Ele cruzou os dados dessa avaliação oficial do governo federal que mede o desempenho em Língua Portuguesa e Matemática. Foram consideradas as notas do 9º ano do ensino fundamental.

Ao comparar escolas de mesmo nível socioeconômico dos alunos, ele descobriu que as unidades com mais de 30 alunos nos anos iniciais e 35 nos finais do ensino fundamental tinham desempenho mais baixo. Em Matemática, a diferença é de 12 pontos; e em Língua Portuguesa, de 8 (Em Língua Portuguesa a nota vai de 0 a 350 e em Matemática, até 425). "É como se o aluno que está em uma sala lotada estivesse em uma escola pior do que o de uma sala normal."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos