Bancada fluminense defende revisão do preço do petróleo para cálculo de royalties

Brasília - O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) defendeu nesta quinta-feira, 17, a revisão do preço do petróleo utilizado no cálculo do pagamento de royalties para o Estado do Rio de Janeiro. O assunto será discutido por representantes da bancada fluminense com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

De acordo com Molon, o Rio de Janeiro está deixando de receber R$ 2 bilhões por ano em razão da defasagem dos preços. Ele disse que a correção dos valores pode ser feita por decreto e não é preciso alterar a lei do petróleo.

"A Agência Nacional do Petróleo (ANP) está de acordo. Somente a Petrobras é contra porque terá que pagar mais. Mas esse dinheiro pertence ao Rio de Janeiro", afirmou ao chegar para o encontro na sede do Ministério de Minas e Energia.

O deputado disse ainda que a bancada quer calcular o tamanho do passivo decorrente dessa defasagem no preço do barril de petróleo e vai cobrar que o repasse desses recursos seja feito ao Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos