Polícia ouve mais dois guardas de Santo André

São Paulo - O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), que apura a morte de cinco jovens da zona leste em Mogi das Cruzes, interrogou nesta quarta-feira, 16, mais dois guardas-civis de Santo André, onde trabalhava Rodrigo Oliveira, preso por participação na chacina. A polícia ouviu também um parente de um dos rapazes mortos, que deu informações sobre áudios de WhatsApp enviados pelos garotos e também uma testemunha, moradora do Parque São Rafael, onde eles viviam. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos