Vamos avançar na avaliação de cargos comissionados, garante Doria

São Paulo - Ao anunciar mais quatro secretários para sua gestão, o prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que vai avaliar todas as situações de cargos comissionados na administração municipal para cumprir sua promessa de reduzir custos e aumentar a eficiência da Prefeitura. O tucano apresentou nesta quinta-feira, 17, o empresário Paulo Uebel como secretário de Planejamento e Gestão.

"Vamos avançar na avaliação dos cargos comissionados, o objetivo de reduzir as secretarias de 27 para 22 não é só redução de custos, mas a otimização dos resultados", disse o prefeito eleito durante coletiva de imprensa.

Paulo Uebel anunciou que a administração vai ter a colaboração de consultorias brasileiras e multinacionais para fazer auditoria nos processos internos e nas contas da Prefeitura, a fim de reduzir custos. Ele afirmou que a Secretaria de Negócios Jurídicos vai avaliar a forma de usar essa ferramenta dentro dos parâmetros legais. O futuro secretário usou o exemplo da prefeitura do Rio de Janeiro, que teve bons resultados com auditorias já realizadas, afirmou.

"Em 2017, vamos fazer convênios, procurar recursos da sociedade civil e da iniciativa privada para custear isso. As próprias consultorias já têm orçamento para fazer ações de interesse público, vamos utilizar isso para não usar recursos públicos", comentou.

A gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) já utilizou o mecanismo de auditoria no início do governo, após as manifestações de 2013 que pediam a abertura da "caixa preta" da área de transportes.

O empresário anunciado como secretário, que já foi presidente global do grupo empresarial Lide, fundado por Doria, falou que vai dar início a um processo de revisão de toda a administração na Prefeitura. "Vamos avaliar o padrão de compras da Prefeitura, negociar, contratar, fazer mapeamento de patrimônio público, criar um sistema de gestão para corrigir processos, evitar distorções, ter ganhos de economia e revisar todos os processos internos para ver se realmente estão adequados", disse Uebel. Ele negou que o fato de ter sido presidente do Lide gere conflito de interesse com a contratação de consultorias.

Sobre os cargos comissionados, Uebel afirmou que todas as secretarias vão revisar sua estrutura para verificar se é possível economizar recursos e aumentar o impacto de eficiência. "Não existe número (de cargos), isso pode mudar muito de secretaria para secretaria, tem várias áreas que podem (ser reduzidas), comissionados é uma delas."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos