Onyx considera 'muito difícil' continuar como relator de pacote anticorrupção

De Brasília

  • Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) considera "muito difícil" permanecer na relatoria do projeto das dez medidas anticorrupção na votação da proposta no plenário, adiada para a próxima terça-feira, 29. Ele afirmou que há um movimento nos bastidores para destituí-lo da função. Segundo Onyx, parlamentares querem a substituição porque "perceberam que não vão conseguir passar por cima dele".

Pelo regimento da Câmara, relatores nas comissões especiais têm apenas preferência na indicação para a mesma função em plenário, mas não há uma regra que determine que isso ocorra. Onyx assumiu a relatoria do projeto em julho. "Eles (deputados) que façam o que quiserem", disse o parlamentar, que estava visivelmente abatido e quase sem voz. Ele evitou comentar a situação do partido, que já sinalizou ser contra o seu relatório.

O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já admitiu que tem sofrido pressão de lideranças para mudar o relator. Maia disse que pelo regimento isso seria possível, mas que não pensa na possibilidade hoje. "Quem é o presidente da Câmara sou eu, eu que vou decidir (sobre relator). Qualquer um pode falar o que quiser, pode dar a opinião, e eu ouço todas, e ouvindo todas eu decido."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos