Renan evita comentários sobre julgamento que pode torná-lo réu no STF

Brasília, 30 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), evitou comentar sobre o seu julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), previsto para acontecer nesta quinta-feira, 1º. Caso os ministros aceitem a denúncia, Renan se tornará réu no Supremo.

Questionado sobre se estava preocupado com o resultado, o peemedebista se limitou a dizer que é preciso "exercitar a separação dos poderes". "É muito importante que cada um cumpra a sua parte", declarou. Renan é investigado em pelo menos outros 11 processos na Corte.

Renan também não quis comentar sobre os confrontos entre manifestantes e a polícia militar durante protesto em frente ao Congresso contra a Proposta de Emenda Constitucional que estabelece limite para gastos públicos. "Ontem fui de dedicação absoluta ao que estava acontecendo no plenário", desconversou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos