Barroso: não cumprir ordem judicial é crime de desobediência ou golpe de Estado

Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso divulgou nesta quarta-feira, 7, uma nota curta na qual afirma considerar como "crime de desobediência" ou "golpe de Estado" o fato de o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) não ter cumprido a ordem do seu colega da Corte Marco Aurélio Mello dada na segunda-feira, 5, de afastá-lo da presidência do Senado.

"Deixar de cumprir uma decisão judicial é crime de desobediência ou golpe de Estado", disse Barroso.

O ministro não vai participar do julgamento desta tarde no plenário do STF - que discutirá o recurso para afastar o peemedebista - porque a ação é assinada por advogados do seu antigo escritório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos